10/01 Polícia comprova que ex-secretária e atual vereadora de Guaíba desviou material da Prefeitura 05/01 Sperotto toma posse e promete melhor uso do escasso dinheiro público 14/12 Foragido é preso por roubo de veículo em Guaíba 14/12 Novo CRAS da Zona Sul atenderá a 16 bairros 13/12 Homem é preso em Guaíba por lesão corporal e descumprimento de medidas protetivas 07/12 Incêndio atinge píer na Ilha das Flores 07/12 Homem é preso por violência doméstica 05/12 Prisão por receptação de veículo em Eldorado 05/12 Prisão por tráfico de drogas em Guaíba 05/12 Presidente da Celulose Riograndense faz balanço do ano em encontro com jornalistas 29/11 Prefeito pede mais policiamento ostensivo na região do pronto-atendimento 28/11 Quadrilha é presa em Guaíba 25/11 Ford aceita pagar R$ 216 milhões ao RS 22/11 Festival de Verão traz diversos shows no Itapuí 21/11 Divulgado o cronograma das vagas na Educação Infantil 21/11 Três homens são presos por tráfico de drogas 18/11 Prefeitura de Eldorado do Sul inaugura UBS 18/11 Prefeitura rompe contrato com empresa que constrói creches do proinfância 17/11 Prefeito eleito Sperotto apresenta secretários para seu Governo 15/11 Localizado carro irregular em Guaíba
ECB Sistemas Desenvolvimento Web
ECB Sistemas Desenvolvimento Web Publicidade
Polícia // 10/01/2017

Polícia comprova que ex-secretária e atual vereadora de Guaíba desviou material da Prefeitura

Luciana Kubiaki (PSD), é suspeita de levado alimentos, materiais de limpeza, escritório e escolares da Assistência Social do município

A Polícia Civil confirmou que pelo menos uma parte dos materiais encontrados na casa da vereadora Luciana Kubiaki, do PSD, foi mesmo desviada da prefeitura de Guaíba, na região Metropolitana. Luciana é suspeita de ter levado os produtos da Secretaria de Assistência Social da cidade, pasta que administrou até o fim da gestão passada. Na residência da agora vereadora foram encontrados desde materiais de limpeza e escritório até carnes e material escolar.

Conforme a delegada Sabrina Dóris Teixeira, as investigações “não deixam dúvidas” 

Conforme a delegada Sabrina Dóris Teixeira, as investigações “não deixam dúvidas” de que os produtos encontrados após denúncias são de procedência da Prefeitura. Agora, testemunhas e o atual titular da Secretaria serão ouvidos, para descobrir como os materiais foram desviados e há quanto tempo isso ocorria. A delegada salienta que todos os produtos encontrados na casa da parlamentar são idênticos aos estocados na Assistência Social.

Equipes da polícia civil faziam diligências, hoje à tarde, em abrigos e demais instituições atendidas pela secretaria para verificar eventuais faltas de produtos causadas pelo desvio. A investigação ainda ressalta que mais denúncias estão sendo encaminhadas à delegacia dando conta de ações ilícitas por parte da vereadora, o que ainda depende de análise. No momento da revista na casa de Luciana, uma arma também foi encontrada.

Ela foi presa em flagrante, pagou fiança e foi liberada. Se comprovado o crime de peculato, a suspeita pode pegar de dois a 12 anos de prisão. A reportagem entrou em contato com o gabinete de Luciana Kubiaki junto à Câmara de Guaíba, mas foi informada de que quem fala sobre o assunto é o advogado do gabinete, que não atendeu às ligações.

Câmara instaura CPI para investigar possíveis irregularidades envolvendo a Vereadora e ex-secretária de Assistência Social de Guaíba, Luciana Kubiaki (PSD)

O Requerimento, solicitando a instituição da CPI, foi apresentado em uma reunião extraordinária neste domingo, 8 de janeiro, às 19h no gabinete da Presidência da Câmara. O documento foi assinado e protocolado por unanimidade entre os vereadores da Casa. O Presidente da Câmara, Drº Renan Pereira (PTB), acatou o pedido solicitando a abertura da CPI e complementou: “Em sintonia com os anseios da casa e observando as evidências e expectativas da sociedade, decidi aceitar o requerimento e abrir a CPI”.

Conforme o regimento interno da Câmara de Vereadores, Art. 53, “A comissão de Inquérito, constituída nos termos previstos pela Lei Orgânica, a requerimento de 1/3 (um terço) dos Vereadores e deferida de pleno pelo Presidente, destina-se a apurar fato determinado que se constitua em irregularidade praticada pelo agente administrativo no exercício da função, ou por Vereador, quando investido da função”

De acordo com a portaria publicada pela Presidência da Câmara, a CPI será composta pelos vereadores Alex Medeiros (PP), Everton da Academia (PTB) e Juliano Ferreira (PR), tendo como suplentes os Vereadores Alê Alves (PDT), Fernanda Garcia (PTB) e Manoel Jardim (PPS). 

Informações da Rádio Guaíba / Ananda Müller

URL Curta:
Comente esta notícia:
Publicidade
TV Costa Doce

Móveis catarinense
Curta o Portal no Facebook
Publicidade
Guaiba Telecom
Tags | Notícia luciana kubiaki