26/10 Vereador Bento do Bem tem seu mandato cassado após julgamento na Câmara 17/07 Prefeitura recolhe cavalos abandonados nas ruas 17/07 Secretaria de Educação convida vereadores e apresenta balanço e projeções para 2018 17/07 Em dia de doação, Guaíba coleta 102 bolsas de sangue para Hemocentro 17/07 Prefeitura promove atividades especiais nas férias de julho 11/07 Secretaria de Assistência Social recebe capacitação para implantar a ID Jovem 11/07 Guaibenses aproveitam mais um fim de semana de atividades culturais 11/07 Alterações no trânsito em razão de obras da rotatória da Nestor de Moura Jardim 06/07 CAPS Álcool e Drogas tem capacidade de atendimento ampliada 04/07 Unidade móvel do Hemocentro estará em Guaíba na próxima terça-feira (4) 04/07 Saiba o que Guaíba ganha com o novo CT do Internacional 04/07 Posto da Primavera/São Jorge realiza dia extra de atendimentos 27/06 Prefeitura aprova projeto de CT do Internacional em Guaíba 27/06 Servidores e professores municipais iniciam curso de Libras 22/06 Prefeitura busca solução para evitar pontos de alagamentos 22/06 Clima de amizade marca abertura da 28ª edição dos Jogos Estudantis das Escolas Municipais 20/06 Prefeitura entrega mais de 300 itens para os Bombeiros 20/06 Prefeitura reduz fila de espera por exames de tomografia 20/06 Só Fumaça é o time campeão da Primeira Divisão de Futsal 08/06 Prefeitura de Guaíba antecipa parcela de 13º para servidores
ECB Sistemas Desenvolvimento Web
ECB Sistemas Desenvolvimento Web Publicidade
Empresarial // 19/09/2011

CMPC investirá até US$ 2 bilhões em Guaíba

O grupo chileno CMPC S/A anunciou um investimento entre US$ 1,5 bilhão e US$ 2 bilhões em Guaíba - na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Segundo o jornal Correio do Povo, a ideia é expandir a capacidade de produção da unidade já existente no município de 450 mil toneladas ao ano para 1,3 milhão de toneladas anuais.

A fase atual, de revisão do projeto de engenharia, deverá se encerrar em março de 2012. As operações da nova planta estão previstas para se iniciar no segundo semestre de 2014.

Prevê-se a criação de 7 mil postos empregos temporários no pico das obras.

Depois, são estimados cerca 20 mil novos empregos entre diretos e indiretos envolvendo toda a cadeia econômica: Celulose Riograndense, indústrias e área florestal, entre outras. Do saldo, 3,5 mil postos deverão ser diretos.

Além disso, a capacidade de produção iria para 1,75 milhão de toneladas ou até 1,8 milhão de toneladas/ano. Em 2008, o projeto foi suspenso devido à crise global da economia.

URL Curta:
Comente esta notícia:
Publicidade
TV Costa Doce

Móveis catarinense
Curta o Portal no Facebook
Publicidade
Guaiba Telecom