17/07 Prefeitura recolhe cavalos abandonados nas ruas 17/07 Secretaria de Educação convida vereadores e apresenta balanço e projeções para 2018 17/07 Em dia de doação, Guaíba coleta 102 bolsas de sangue para Hemocentro 17/07 Prefeitura promove atividades especiais nas férias de julho 11/07 Secretaria de Assistência Social recebe capacitação para implantar a ID Jovem 11/07 Guaibenses aproveitam mais um fim de semana de atividades culturais 11/07 Alterações no trânsito em razão de obras da rotatória da Nestor de Moura Jardim 06/07 CAPS Álcool e Drogas tem capacidade de atendimento ampliada 04/07 Unidade móvel do Hemocentro estará em Guaíba na próxima terça-feira (4) 04/07 Saiba o que Guaíba ganha com o novo CT do Internacional 04/07 Posto da Primavera/São Jorge realiza dia extra de atendimentos 27/06 Prefeitura aprova projeto de CT do Internacional em Guaíba 27/06 Servidores e professores municipais iniciam curso de Libras 22/06 Prefeitura busca solução para evitar pontos de alagamentos 22/06 Clima de amizade marca abertura da 28ª edição dos Jogos Estudantis das Escolas Municipais 20/06 Prefeitura entrega mais de 300 itens para os Bombeiros 20/06 Prefeitura reduz fila de espera por exames de tomografia 20/06 Só Fumaça é o time campeão da Primeira Divisão de Futsal 08/06 Prefeitura de Guaíba antecipa parcela de 13º para servidores 08/06 28º Feira do Livro de Guaíba encerra com público total de 17 mil pessoas
ECB Sistemas Desenvolvimento Web
ECB Sistemas Desenvolvimento Web Publicidade
Notícias // 29/07/2015

Avançam as negociações para abertura do hospital municipal de Guaíba

Nesta terça-feira,28,ocorreu em Guaíba, reunião entre Estado, Município e Associação de Beneficência Portuguesa, para tratar da abertura do hospital municipal. O encontro foi para analisar o "Plano Operativo" que a Beneficência pretende implementar na maternidade e no hospital, e tratar das adequações de obra civil que devem ser realizadas, de acordo com indicação da Vigilância Sanitária.

O diretor do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial da Secretaria Estadual da Saúde disse que o "Plano Operativo" é viável e considerou que houve uma evolução positiva entre todas as partes envolvidas. "Nosso próximo passo é ver o modelo de contratualização. Essas análises demoram entre 30 e 60 dias. O importante é que temos o máximo interesse que dê certo", disse Alexandre Machado de Brito.

Quanto à vistoria por parte da Vigilância Sanitária, a diretora de Saúde de Guaíba solicitou uma visita conforme andamento das adequações. "Queremos evitar que lá em novembro surjam outras modificações e inviabilize a abertura no final do ano", alertou Fabiani Malanga.

A Delegada Regional de Saúde, Tarsila Crusius, recomendou que a Beneficência já apresente o plano de recursos humanos para o hospital, pois essa medida anteciparia o trabalho de análise da Vigilância.

Rogério Souza, secretário municipal de Saúde, disse que o Estado reforçou a intenção de que o hospital de Barra do Ribeiro funcione como uma retaguarda para Guaíba. "Estamos montando uma sistema operacional para beneficiar pacientes de toda a região", pontuou o secretário e vice-prefeito.

Para o prefeito a parte das adequações está bem encaminhada com a iniciativa privada. Henrique Tavares relatou que a CMPC sinalizou positivamente e o presidente Valter Lídio Nunes já teria autorizado o levantamento dos custos para finalizar essa parte de obra civil. "É mais uma contrapartida social que a Celulose Riograndense fará para Guaíba. E no hospital, que é a obra mais desejada pela população", enfatizou o prefeito.

A reunião entre Estado e Beneficência para tratar da contratualização deverá ocorrer nos próximos dias, em Porto Alegre, mas não foi confirmada a data.

Histórico sobre a maternidade e o hospital de Guaíba

Próximo às BRs 116 e 290, e do Centro de Guaíba, numa área de 2 hectares, estão as instalações do hospital, maternidade, pronto atendimento 24h e UPA 2 (em construção) de Guaíba. O município da Costa Doce pertence a 9a Região de Saúde, que abrange 19 municípios com uma população estimada em 400 mil pessoas.

Maternidade

Ministério Público fechou a maternidade do Hospital Livramento(privado) no final de 2009 e determinou que a Prefeitura fizesse uma unidade, junto ao prédio do Pronto Atendimento. A obra começou em fevereiro de 2012 com recursos municipais.

 

Linha do Tempo e Dados

De 2011 ao final de 2012- só em processos licitatórios.
Fevereiro 2012- início das obras
Junho 2013- concluída a maternidade(obra civil e mobiliário)
Dezembro- 2013 -Câmara de Vereadores aprova Projeto de Lei que autoriza a cessão de uso das instalações da maternidade pela Associação Beneficência Portuguesa
Janeiro 2014- Município e Beneficência assinam o termo de cessão de uso da maternidade. Na mesma cerimônia o Estado e a Beneficência assinam um protocolo de intenção de contratualização do serviço.
A maternidade ocupa uma área de 1700 M2. Tem 4 salas cirúrgicas, 11 leitos de recuperação, lavanderia, banheiros, refeitório, sala de esterilização e área administrativa.
Custo: R$ 1,3 milhões (COREDES) + R$ 720 mil(PREFEITURA)
Equipamento e mobília R$1,1 milhão(PREFEITURA)

Hospital

Quais os motivos que levaram a administração municipal a construir um hospital? De onde sairiam os recursos? Resolução da Secretaria Estadual da Saúde de 2013, sobre a Política Estadual de Incentivos na Saúde, alterou as normas de repasses financeiros para municípios. Número de leitos e tipos de atendimento, entre outras regras.

Já não bastava só a maternidade, Guaíba teria que oferecer 31 leitos clínicos de retaguarda, para média complexidade, como cirurgia geral( vesícula, hérnia, varizes,apêndice) obstetrícia, além de atendimentos clínicos.

Os recursos saíram da parceria com a iniciativa privada. A parte administrativa da Secretaria Municipal da Saúde e os atuais consultórios da Policlínica foram transformados em ala hospitalar com 1266 M2. O projeto foi desenvolvido em parceria com a CMPC- Celulose Riograndense, através de contrapartida social, por conta da expansão da empresa no município de Guaíba.

 

URL Curta:
Comente esta notícia: